8º Dia – COMPAIXÃO E PENTECOSTES

8º Dia – Atos 2.45

“Vendiam suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade”

Em uma leitura atenta de Atos 2 perceberemos que Pentecostes produziu resultados visíveis, profundos e duradouros na vida do povo de Deus, tais como: capacidade de falar em outras línguas, pregação ousada da Palavra, convicção de pecado e arrependimento, conversão de um grande número de pessoas, manifestação de sinais e prodígios, zelo pela Palavra de Deus e fervor evangelístico.

No entanto, além desses frutos, Pentecostes produziu uma comunidade regida pelo amor. Em At 2.42-47 e 4.32-35, Lucas descreve resumidamente a vida comunitária dos primeiros cristãos. O advento do Espírito Santo no dia de Pentecostes gerou uma comunidade cheia de amor, comunhão, preocupação com as necessidades dos outros e generosidade, a ponto de compartilharem o pão de casa em casa. Essas virtudes fixaram as marcas do verdadeiro avivamento. Logo, um avivamento desprovido de tais características não é uma experiência autêntica.

Infelizmente, em nossos dias, a preocupação e o cuidado com o outro têm sido suplantados pelo “espírito” de nossa época que valoriza mais as coisas materiais do que as necessidades humanas. Precisamos clamar ao Senhor por uma renovação espiritual que gere e produza em nós e entre nós mais comunhão, corações cheios de compaixão que nos impulsionem em direção aos outros a fim de aliviá-los e assisti-los em suas dores, sofrimentos e necessidades. Caso contrário, o avivamento que pregamos não passará de palavras vazias. Somente um agir poderoso do Espírito Santo produzirá as virtudes do verdadeiro avivamento.

Pr. Paulo César Nascimento – IB Missionária em Serra Talhada, PE

Motivos de oração
• Por um poderoso avivamento marcado pelos dons e pela compaixão;
• Por um retorno ao primeiro amor;
• Pelas missões no sertão nordestino.

1 comentário em “8º Dia – COMPAIXÃO E PENTECOSTES”

Deixe um comentário