Quem é Deus?

Lucas 15:20-32 – Como enxergamos a Deus?

A Bíblia o chama de pastor, Leão, Senhor dos exércitos, socorro, entre outras atribuições, mais são figuras de linguagem associadas ao lugar ao tempo ou circunstâncias vividas; Ainda hoje atribuímos a Deus alguns adjetivos diante do que estamos vivendo.

Quando Jesus conta a parábola do filho pródigo é que percebemos que ele pinta o retrato do Deus como pai; os fariseus não conseguiam entender como o mestre se relacionava com pecadores e é nesta hora que será proposta a parábola, um pai, dois filhos e uma decisão imatura do filho mais novo, este é o enredo perfeito para encontrarmos características do Deus pai.

Ele é amoroso; ao ver o filho vindo ao longe, correu em sua direção, o abraçou e o beijou; O amor de Deus pelo homem é extraordinário, Perdoador do que se arrepende basta você dar um passo na direção dele e ele correrá na sua direção.

Ele é acolhedor; ao filho que desprezou a casa, foi lhe dado uma festa, roupas novas, sandálias nos pés, anel no dedo; não importa a maneira em que você se encontra o pai sempre te receberá de braços abertos, disposto a te cuidar e sarar.

Ele é Suave; quando questionado pelo filho mais velho deu uma resposta suave, não usou da posição de pai para impor sua vontade. Deus é suave em suas respostas, suave no agir. Talvez esteja esperando um estrondo no céu, raios, trombetas, algo sobrenatural e tem deixado de perceber a suavidade de Deus: “aprendei de mim que sou manso e meu fardo é suave”.

Quem sabe a vida pintou um retrato de um Deus tirano, carrasco um juiz que a qualquer passo estará pronto pra te castigar. Olhe para a história do filho pródigo porque nela Jesus quer mostrar quem é Deus, ele é amoroso, acolhedor, suave, e, sobretudo pai.

Pr. Isac Lauers

Deixe um comentário